BEM VINDOS

Ao visitar nosso blog,por favor, divulgue a seus amigos ou irmãos de fé, o futuro de nossa amada religião agradece. Entre em contato para compras ou para o bate papo no: magazen@ig.com.br

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Salve Zumbi dos Palmares


ANIMAIZINHOS AFRICANOS !!!


Vamos criar palitoches ???
Você pode pintar, recortar e colar palitos de sorvete ou de churrasco e criar lindas histórias
para a garotadase divertir.

O papel das máscaras na cultura africana

        
Com uma máscara no rosto podemos nos transformar em muitas coisas, podemos fazer de conta que somos outra pessoa,ou até mesmo um animal. Essa Transformação pelo uso das máscaras é muito apreciada pela cultura africana. Para algumas tribos africanas a máscara pode ser criada para garantir uma boa colheita, para outras elas servem para identificar uma família. As máscaras podem ser utilizadas para nascimentos, enterros ou para homenagear antepassados. A maioria das máscaras africanas é feita de madeira e a pintura delas é feita com tinta de folhas, frutos, alguns legumes e até mesmo madeira.Há também máscaras feitas com outros materiais, como pano, conchas, contas e pedaços de metal.

Máscaras africanas...



Dia da Consciência Negra


 Em 20 de novembro comemora-se no Brasil o Dia da Consciência Negra.
Mas você sabe o motivo de escolha dessa data?
Foi nesse dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi dos Palmares. Este foi a liderança mais conhecida do chamado Quilombo dos Palmares, que se localizava na Serra da Barriga, atual estado de Alagoas. A fama e o símbolo de resistência e força contra a escravidão mostrado pelos palmarinos fizeram com que a data da morte de Zumbi fosse escolhida pelo movimento negro brasileiro para representar o Dia da Consciência Negra. A data foi estabelecida pela Lei 12.519/2011.
Outro motivo para a escolha dessa data foi o fato de que no Brasil o fim da escravidão é comemorado em 13 de maio. Nesse dia, no ano de 1888, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea que abolia a escravidão no Brasil. Porém, comemorar o fim da escravidão em uma data em que uma pessoa branca e pertencente à família real portuguesa, a principal responsável pela escravidão no Brasil, assinou uma lei pondo fim ao cativeiro faz parecer que a abolição foi feita pelos próprios escravistas. Faz com que a abolição fosse apresentada como um favor dos brancos aos negros.
A escolha do dia 20 de novembro serviu, dessa forma, para manter viva a lembrança de que o fim da escravidão foi conseguido pelos próprios escravos, que em nenhum momento durante o período colonial e imperial deixaram de lutar contra a escravidão.
Os quilombos não deixaram de existir quando Palmares foi destruído sob o comando do bandeirante paulista Domingos Jorge Velho. Vários outros quilombos foram formados nos duzentos anos após o fim de Palmares.
Mesmo nos anos finais da escravidão a ocorrência de fugas em massa de escravos das fazendas, a ocupação de terras e a realização de rebeliões foram muito importantes para que a Lei Áurea fosse assinada.
O fim da abolição não representou também o fim dos problemas sociais para os escravos libertados. O racismo e a resistência à inclusão dos negros na sociedade brasileira após a abolição foram também um motivo para se escolher o 20 de novembro como data para se lembrar dessa situação.
A resistência dos afrodescendentes não se fez apenas no confronto direto contra os senhores e forças militares, ela também ocorreu no aspecto religioso e cultural, como no candomblé, na capoeira e na música. Relembrar essas características culturais é uma forma de mostrar a importância dos africanos escravizados e de seus descendentes na formação social do Brasil.
São esses alguns dos objetivos da comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra em 20 de novembro.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Plano de Aula Ibejada


Definição do Projeto: A criança não consegue definir ainda esta situação entre divino e humano, por isso criamos os personagens para que ela possa idealizar e visualizar o Orixá neste momento, depois quando crescer ela entenderá que estávamos apenas personificando para que eles entendessem.
Tema: Vinde a mim as criancinhas.
Duração: 2 encontros de uma hora cada
Materias: Linguagem, Natureza e Sociedade.
Justificativa:
 O tema possibilita ao aprendiz perceber-se que faz parte de um grupo social, auxiliando-o na Construção da sua identidade, Na atuação com o outro grupo na vida social, na Preservação dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Meio Ambiente em que vive e na construção de valores.
 Objetivos Gerais:
 Refletir e valorizar a pluralidade cultural que existe no Brasil, fazer com que a criança perceba os valores das religiões de matizes africanas, podendo expressar a sua crença com propriedade de conhecimento.

Etapas previstas:

*Elaboração de um mural com material explicativo sobre os ibejis, a história de Cosme e Damião, crianças índigo, para a própria Festa do Terreiro.
*Construção de um livro de Receitas com culinária do Orixá.
*Pontos Cantados de Ibejada.
*Registros Através de textos e Desenhos.
*Confecção de um varal com trabalhos manuais, pintura a dedo.
*Pesquisas.
*Conversas Sobre o tema.
*Desenhos para colorir.
 Natureza e Sociedade:
* Quando falamos de Cosme e Damião ouvimos muitos relatos de cura através da fé.
* A Vida das crianças em diferentes civilizações (Danças, Rítmos, Pesca, Onde moram, Comidas, Bebidas).
Culminância:
* É imprescindível à participação dos pais, os alunos devem apresentar as atividades para que possam se motivar para as próximas etapas do catecismo.
 Apresentação:
* De Pontos Cantados
* Exposição de fotos das aulas de festividades anteriores no terreiro e apresentação dos trabalhos realizados pelas crianças.* E o convite para que todos venham para receber o Axé dos docinhos benzidos de Cosme e Damião.
  Se gostarem deixem seus comentários ou enviem fotos de suas realizações teremos prazer em postar no blog.
 Que nossas queridas Ibejadas tragam muita alegria para seus lares.

AIÊ IÊ IBEJADA! 

Este é para a garotada colorir !!!